> O periférico parisiense

O periférico parisiense - Cultura

O periférico parisiense é muito conhecido. Quando ouvimos alguém dizer «  le périph’ », sabemos que se trata do periférico parisiense.

No webdoc, Karine vai pelo periférico para ir buscar Nabil ao aeroporto

Porquê le périph' ?

Construído de 1966 a 1973, o periférico parisiense designado de forma mais formal por boulevard périphérique dá a volta a Paris. É precisamente porque circunda que assim é chamado.

Vantagens e inconvenientes

Le périph’ como dizem os parisienses, é uma alameda bastante frequentada. É muito difícil de aí circular durante as horas de ponta. Na verdade, à hora de ir e de voltar do trabalho é tráfego é muito denso. Engarrafamentos importantes (os bouchons) tornam a circulação muito demorada e por vezes são necessárias algumas horas para percorrer poucos quilómetros.
A poluição, o ruído e os acidentes rodoviários são consequências nocivas desta circulação.
Por esse motivo a velocidade de circulação está limitada a 80 km/h. 

A sua vantagem principal: permitir ir a qualquer lado de Paris sem ter de atravessar a cidade.
Rendez-vous en France
Este memo faz parte do ateliê
Rendez-vous en France

Sabia?

O maior periférico de França está em Bordéus e mede 45 km.
O segundo é o de Nantes com 43 km.

O boulevard périphérique de Paris é o mais conhecido mas não é o maior!

E nos outros países?

Em Madrid, existem 4 coroas rodoviárias em torno da cidade com vários quilómetros enterrados!
A mais conhecida e a maior é a M40.

Teste o seu nível

Navegue facilmente no conteúdo pedagógico do site. O teste ajuda-lo-á a identificar os jogos e desafios que correspondem ao seu nível.